Peritas do Ceará realizam visita técnica ao Instituto Geral de Perícias do RS

2 de Abril de 2018 # # # #

Integrantes da Perícia Forense do Estado de Ceará (Pefoce) realizaram uma visita técnica ao Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul (IGP/RS), em Porto Alegre, com intuito de conhecer novas técnicas e aprimorar conhecimentos. Foram enviadas ao IGP/RS, a Coordenadora de Análises Laboratoriais Forenses (Calf), perita criminal Manuela Cândido, além da perita legista Danielle Magalhães, atuante no núcleo de toxicologia. O intercâmbio durou do dia 26 a 28 de março.

Durante o encontro os responsáveis pelos setores de Toxicologia e Química Legal  discutiram novas tecnologias que poderão ser implementadas na perícia do estado do Ceará, subsidiando assim a materialidade delitiva e a confecção de laudos periciais cada vez mais conclusivos. Os procedimentos de extração em amostras biológicas e exames toxicológicos por cromatografia líquida e gasosa foram acompanhados de perto pelas peritas cearenses. Na ocasião, também trataram de procedimentos de operação padrão e validação de metodologias que garantirão maior eficiência no controle de qualidade das análises laboratoriais da Pefoce.

Os Laboratórios de Toxicologia e Química Forense do IGP/RS estão entre os mais visitados do Brasil por outros órgãos Forenses para realização de troca de experiências devido a sua tecnologia. Sobre a troca de experiências, a coordenadora da Calf, Manuela Cândido conta que a viagem foi satisfatória em termos de conhecimento e inspiradora, uma vez que garantirá o aprimoramento da perícia cearense, através  de métodos e procedimentos de rotina que envolvem desde lacres invioláveis ao desenvolvimento da cadeia de custódia. “Será muito importante utilizar a experiência também para a aquisição de ferramentas analíticas mais robustas e eficientes, sem exceder o orçamento autorizado pelo governo do estado do Ceará. Garantindo assim, o uso consciente dos recursos do estado, sem deixar a desejar quando comparados a perícias de outros estados.”, conta.